Pesquisar este blog

domingo, 11 de maio de 2014

Neila Medeiros, jornalista do Sbt, concede entrevista especial para o 1000noticias. Ela fala sobre o atual momento do jornalismo da emissora, a questão da audiência e os resultados positivos alcançados. Veja depoimento de um colega de trabalho da Neila

                                                                                Foto de telespectador/via twitter

O nosso informativo preparou mais uma super matéria para os milhares de leitores. Sempre com assuntos de qualidade. Confira essa entrevista especial do blog, com um formato diferenciado. Desde já agradecemos a Neila Medeiros e a toda a sua assessoria de comunicação por nos atender.

Neila Medeiros apresenta jornais na emissora do Sbt. Estava em Brasília apresentando o Sbt Brasília quando foi convidada pela emissora paulista para apresentar um jornal de rede nacional. Desde sua chegada a São Paulo, logo após o fim do Sbt Notícias, Neila ganhou mais espaço na emissora, apresentando os principais jornais de rede nacional do Sbt. Um colega de trabalho, do Sbt, comentou com o blog como é trabalhar com a jornalista. Veja agora a nossa entrevista:


Como foi o início de sua carreira, você passou algum momento difícil durante a sua graduação? 

Minha graduação foi feita pelo caminho inverso. Comecei a trabalhar com jornalismo depois de me formar em publicidade e propaganda. Fiz radialismo e só depois jornalismo. Difícil era trabalhar dois turnos e fazer faculdade num terceiro tendo duas filhas. Mas deu certo.

Você também é radialista? É uma experiência bem diferente, não? Atualmente está em alguma rádio?

Atualmente não. Rádio é uma experiência magnífica. Além do prazer traz muito conhecimento e jogo de cintura, improvisação. Adorei tudo que fiz em rádio, de notícia a spot (propagandas publicitárias).

Em Agosto de 2011 você ganhou o prêmio 8° Engenho de Comunicação do Distrito Federal como melhor apresentadora do Distrito Federal. Fale um pouco sobre essa conquista profissional.

Acho que a conquista de um apresentador traz com ela o trabalho de toda uma equipe. Apresentadores não tem como trabalhar sozinhos. Eu sou a soma de tudo que aprendi e aprendo todos os dias com colegas de trabalho. E pra mim foi gratificante ver que o meu trabalho também agregava à rotina da redação, do jornal e da minha cidade. Foi surpreendente e delicioso.

Tem alguém que te inspirou a seguir a profissão?
Deus me inspira. A força espiritual me inspira. Não tenho familiar na profissão e nem sonhei com isso desde criança. Comecei no jornalismo meio por acaso. Mas me considero uma comunicadora desde que nasci, esse é meu perfil. A Hebe me vem a cabeça quando penso no futuro. Ela não era jornalista mas trabalhou até o fim da vida com alegria e disposição estimulantes. Se a vida me presentear com uma jornada longa e feliz eu só terei a agradecer.

Quanto tempo ficou no Sbt Brasília e o que foi para você trabalhar apresentando o jornal na emissora local de Brasília?
Fiquei em Brasília uns cinco anos. Foi engrandecedor e nítido o amadurecimento profissional. Mudamos o formato ao longo desse tempo e ali comecei a me sentir cada vez mais integrada ao processo jornalístico de uma forma mais intuitiva, natural.

Como é a sua relação com o SBT?
Minha relação com o SBT é de muito respeito e gratidão. Se confunde com minha formação profissional. No SBT fiz amigos pra toda a vida. Minhas filhas cresceram nos camarins e estúdios da emissora enquanto eu aprendia na prática o ofício de jornalista. Sempre tive toda a liberdade de me expressar e trabalhar em diferentes áreas na empresa. Uma parceria que dá certo há 15 anos, em cidades diferentes.

O SBT passa por um bom momento em seu jornalismo. Com credibilidade, repercussão de matérias e comentários de apresentadores, e não podemos deixar de falar do carisma dos âncoras. O que tem levado a emissora a chegar a esse ponto de crescimento?        

O SBT é pioneiro em falar a linguagem do povo. Nos nossos jornais as pessoas se sentem representadas há anos. Hoje se valoriza em todas as emissoras as classes C, D e E. Elas já estão conosco desde o Boris Casoy criando o bordão: Isto é um absurdo; desde o Aqui Agora, desde o início da emissora. O público sabe que aqui ele vai ver a verdade sem rodeios e sem sensacionalismo, o que se busca. Ainda estamos crescendo e pretendemos crescer mais. Pra isso trabalhamos todos os dias. E o melhor do jornalismo do SBT nem sempre se vê, é o nosso elenco. Muitas feras na redação dias e noites pra levar a notícia até vocês.

Como foi essa transição de deixar o Sbt Brasília e ir para outro estado apresentar um jornal para todo o Brasil? 

Eu me preparei para isso. Acredito que traçar metas é o mais eficiente para direcionar nossos passos. Foi a realização de uma etapa da minha vida. Os desafios aqui são maiores. Isso me deixa sempre alerta para crescer a cada dia estudando e trabalhando mais e melhor.

Nas redes sociais o jornalismo do SBT é um dos mais comentados, os jornalistas são bem admirados pelo público. Em relação aos números de audiência do IBOPE, esses números são aceitos com confiança pela emissora?                         
As pessoas comentam o jornalismo do SBT porque faz parte do dia a dia delas. O público gosta da forma como a notícia é preparada e conduzida. É realista e ainda tem o jeitinho de cada um transmitir que faz toda a diferença. Ter confiança no que se vê hoje no jornalismo é resultado de anos de trabalho de muitos profissionais, uma construção. Já a audiência é algo mutante. Depende de hábitos, comportamentos, situações do dia, horários, programas, concorrência, época do ano... Ela pode ser altíssima em uma cidade e baixa em outra num mesmo programa. Eu acho que o ideal seria não saber os números, ter como meta fazer um excelente jornal todos os dias.

O jornalismo brasileiro, em sua opinião, precisa crescer mais ou está em um bom momento?   Sempre precisamos crescer, faz parte da evolução do mundo e das pessoas. É algo natural. Quantas coisas ainda podemos descobrir, criar, inovar além das que temos de preservar. 

Tem alguma matéria ou reportagem que lhe marcou?
Muitas marcam. Gosto de falar de gente, de mostrar o povo e a realidade que vive. Todos os dias chegam histórias comoventes. Muitas delas tiveram um desfecho feliz por causa do nosso trabalho na mídia. Isso é tocante. 

Como foi ser âncora do Sbt Notícias? Sente saudades?  Foi uma experiência marcante. Uma chegada no mínimo inusitada em São Paulo. Conheci muitos colegas de trabalho incríveis (de camareiros a jornalistas), vi admirada uma estrutura ser montada do dia para a noite, tive a oportunidade de marcar essa passagem com matérias das quais me orgulho e ver o entrosamento de tanta gente bacana. Passou rápido mas foi muito bom. Sinto saudade da movimentação do jornal. Entrevistas, participações, helicóptero, repórteres, matérias de várias praças... coordenar tudo isso durante a apresentação ao vivo é excitante pra mim.

 Telespectador comenta sobre o fim do Sbt Notícias (site Yaoo Tv)
"... O SBT Notícias traria retorno daqui a alguns meses, mas a diretoria não pode esperar o trabalho da equipe amadurecer e trazer os resultados esperados." (E. Nilson)

Pela análise do 1000noticias, o Sbt Notícias não deveria sair do ar, pois tinha um formato agradável e se encaixava com seu perfil. Se o público pedir ao Silvio, será que poderemos ver você apresentando novamente aquele ótimo formato de programa jornalístico?
Essa pergunta eu não sei responder. Agradeço o carinho.

Como tem sido essa nova fase para você? Apresentando o Jornal do SBT, nas madrugadas, você e o Marcelo Torres obtiveram bons resultados para a emissora. Chegando a liderança constantemente. O que tem sido feito para se chegar a esse resultado satisfatório?  Eu gosto muito do que faço e isso não muda. O Jornal do SBT tem como marca a fórmula tradicional do jornalismo, que eu acho super rica. Um espelho variado com notícias sobre política, economia, comportamento, esporte, cotidiano. Dividir a bancada com um parceiro de trabalho é sempre uma delícia. Funcionar em equipe é tão importante quanto funcionar sozinho. A equipe é muito experiente. O resultado de um jornal é sempre o de uma equipe inteira. Está ficando em primeiro na madrugada porque é bom mesmo. O SBT Brasil também traz essa cumplicidade entre os apresentadores, tem uma pegada mais popular, matérias mais sonorizadas, um horário mais normal também. As duas bancadas que tenho feito me trazem muito prazer e aprendizado. 
Nossos agradecimentos e reconhecimento por seu ótimo trabalho. Deixe uma mensagem para os leitores do 1000noticias e os telespectadores que te acompanham pelo Sbt. 

Eu agradeço todos os dias a oportunidade de ser a voz de muita gente de que não é ouvida, de fazer do meu trabalho diário uma prestação de serviço. Servir ao próximo é o maior exercício de humildade  de um ser humano e fazer isso no dia dia, na profissão com amor, dedicação e persistência faz essa grande jornada valer a pena. Obrigada pelo carinho de todos como o meu trabalho.

Colega de trabalho deixa depoimento

Desde já agradecemos a todos que contribuíram para essa matéria. A produção do blog conseguiu depoimento de um colega de trabalho da Neila Medeiros, o jornalista Marcelo Torres, âncora do Jornal do Sbt. Ele comenta com é trabalhar ao lado da Jornalista:

Marcelo Torres"É muito bom trabalhar com a Neila. Além de ser uma profissional de primeira linha, antenada, expressiva e batalhadora, a Neila também é uma grande amiga, sempre de bom humor, pronta para ajudar. Garra é o que não falta para ela." (Marcelo Torres)



Matéria especial do blog.
Por Ramon Alves



Nenhum comentário: